Postagens populares

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Mais um entre tantos desabafos

"...Que angústia desesperada
Minha fé parece cansada
E nada, nada mais me acalma
Você pisou na flor
E esqueceu do espinho
Virou do avesso sem saber
Os nossos sentidos
Até aonde existe o amor
E suportar suas feridas
Até aonde existe a dor
De quem assume esta sina..."

Não se pode ser sempre justo e integro, a dor é uma constante no mundo, mas a culpa não. Eu fiz quase tudo o que eu podia, sei que poderia ter feito mais, muito mais, se você tivesse ao menos me estendido a mão, mas é muito difícil lutar por um amor que nem ao menos se reconhece como verdadeiro, se eu persistir, apenas irei causar dor, para nós dois.

A correnteza me levou, cansei de lutar contra ela, agora me encontro na praia, desacordado e exausto, mas quando despertar serei um outro alguém.

Não posso lutar contra o que sinto, contra o que criei, mas posso destruir aos poucos, em cada aventura, em cada ilusão, em cada garrafa vazia, em cada noite perdida!
Talvez um dia você retorne, talvez seja tarde demais pra mim, talvez seja tarde demais para nós. Mas o fato é que hoje eu cansei de amar sozinho.

Perdoe-me, você tem fantasmas demais, não sei como lidar com eles e já que você não deseja minha ajuda, não quero mais me machucar!
Adieu Miss!

Um comentário:

Lais Lima disse...

Pela similaridade do nome de nossos blogs o encontrei no google.. e pela similaridade e profundidade em semelhanças o sigo! abraços!